Os melhores links cristãos do mês (Dezembro/2011)

Todo mês, nós do PreciosoCristo selecionamos e indicamos alguns dos melhores textos e vídeos (ou qualquer outro conteúdo) publicados em sites cristãos. Acessem estes links, visitem estes sites e sejam edificados!

Links cristãos do mês

Norma Braga, Citações sobre a soberania divina e a responsabilidade humana
No Coletânea, em 9 de novembro de 2010.

A relação entre a soberania de Deus e a responsabilidade do homem é uma das questões mais debatidas na teologia (assim como na metafísica). Por isso, o post da Norma Braga merece um lugar entre os nossos links do mês, apesar de haver sido publicado em novembro de 2010. Aqui, a autora faz um apanhado de citações – de C.H. Spurgeon a D.A. Carson – que expressam a posição clássica da teologia reformada.

Tullian Tchividjian, Querendo tudo
No iPródigo, em 1º de dezembro de 2011.

Neste vídeo (que é parte da série Jesus + Nada = Tudo), o pastor Tullian Tchividjian nos fala sobre o perigo de, em nossa busca por uma vida cheia de significado, acabarmos caindo na idolatria – ao invés de encontrarmos somente em Cristo a vida significante pela qual tanto ansiamos.

John Piper, “A coisa mais importante no mundo é ser salvo”
No Voltemos ao Evangelho, em 4 de dezembro de 2011.

Neste devocional retirado do livro Provai e vede, John Piper nos leva a meditar sobre a grandeza do propósito da salvação. “A razão por que ser salvo é a maior de todas as experiências no mundo é que Deus é a pessoa mais importante do mundo, e ser salvo significa ser resgatado do pecado e da condenação, para que conheçamos a Deus e O desfrutemos para sempre.”

Kevin DeYoung, Por que devemos ser intencionalmente teológicos
No iPródigo, em 5 de dezembro de 2011.

Este texto deveria ser uma leitura obrigatória, tanto para cristãos que desprezam a teologia como para aqueles que gostam de estudá-la, mas demonstram certa tendência (presente em todos nós, afinal) de serem arrogantes, belicosos ou dotados de uma fé meramente intelectual. Aqui, o pastor Kevin DeYoung nos oferece algumas razões para um pastor pregar teologicamente e desejar uma congregação que ama teologia.

Eric McKiddie, Apelando como um calvinista
No iPródigo, em 9 de dezembro de 2011.

“Pense como um calvinista, pregue como um arminiano” é um conselho que se ouve com certa frequência. Mas será que o calvinismo serve apenas para a mente do teólogo, não tendo qualquer utilidade prática na conversão dos pecadores? Neste texto, Eric McKiddie nos mostra que um entendimento correto da soteriologia reformada afeta profundamente a maneira como pregamos e desafiamos os homens a responderem ao Evangelho com fé.

John Piper, O agonizante problema da segurança da salvação
No Voltemos ao Evangelho, em 11 de dezembro de 2011.

Eu me arriscaria a dizer que todo crente verdadeiro já teve ou terá de lidar com dúvidas acerca de sua própria salvação. Como John Piper argumenta neste texto, tal insegurança não resulta de dúvidas quanto a fatos objetivos da fé cristã (“Cristo morreu pelos nossos pecados e ressuscitou” etc.), mas de incertezas quanto à genuinidade de nossa experiência subjetiva. Em outras palavras, nós muitas vezes lidamos com a questâo: “Eu tenho realmente a fé salvadora, ou sou apenas um falso crente?”.

Neste texto, o autor nos desafia a olhar firmemente para Cristo quando olhar para dentro de nós mesmos é temível demais. “Se nos tornarmos excessivamente introspectivos e analisarmos demais as nossas emoções, afundaremos em dúvidas desesperadoras, porque a luz confirmadora não resplandece de dentro de nós, e sim de Cristo no evangelho. Temos de olhar para fora de nós mesmos, para Cristo e sua obra, se desejamos ter a segurança de salvação firme em nosso íntimo.”

R.C. Sproul, Aceitando “Não” como a vontade de Deus
No iPródigo, em 15 de dezembro de 2011.

Nos círculos evangélicos influenciados pela confissão positiva, fazer a “oração da fé” significa determinar algo a Deus. Em tais ambientes, orar dizendo “Se for da Tua vontade” é uma atitude abominável, reprovada como uma expressão da mais vil incredulidade.

Neste excelente texto, R.C. Sproul nos mostra a oração de Jesus no Getsêmani como o exemplo supremo de “oração da fé”. “A oração da fé não é uma exigência que apresentamos para Deus. Não é a suposição de um pedido garantido. A oração autêntica da fé é aquela que é moldada na oração de Jesus. É sempre expressada em espírito de subordinação. Em todas as nossas orações, devemos deixar Deus ser Deus. Ninguém diz ao Pai o que fazer, nem mesmo o Filho. Orações são sempre solicitações feitas em humildade e submissão à vontade do Pai.”

Especial: Soteriologia calvinista
No AME Cristo, em 21 de dezembro de 2011.

Os irmãos do blog Anunciando a Mensagem do Evangelho de Cristo (AME Cristo) estão publicando uma excelente série de posts sobre a doutrina da salvação, tal como sistematizada na teologia calvinista e resumida no famoso acrônimo “TULIP”. Para aqueles que ainda estão iniciando sua jornada na descoberta das doutrinas da graça, esta série é imperdível. Para aqueles que já há muito amam a grande salvação de Deus, nunca é demais trazer à memória aquilo que nos dá esperança.

Gaspar de Souza, A cruz e a árvore
No Eis nosso tempo!, em 23 de dezembro de 2011.

Não há como escapar: todo final de ano, os blogs cristãos se envolvem, de uma maneira ou de outra, em discussões sobre o Natal. De um lado, estão aqueles que demonizam o Natal como uma festa pagã; do outro, os que defendem a celebração das festas natalinas como uma oportunidade para a pregação do Evangelho.

Em busca de um tratamento bíblico do problema, Gaspar de Souza sustenta que a comemoração do Natal é uma “questão de dias” e, portanto, deve ser encarada á luz do ensino bíblico sobre a liberdade cristã em matéria de opinião (Romanos 14). O estimado professor nos chama a olharmos não para a Árvore, mas para a Cruz, onde os cristãos são unidos até mesmo em suas diferenças.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s