Os melhores links cristãos do mês (Novembro/2011)

Todo mês, nós do PreciosoCristo selecionamos e indicamos alguns dos melhores textos e vídeos (ou qualquer outro conteúdo) publicados em sites cristãos. Acessem estes links, visitem estes sites e sejam edificados!

Links cristãos do mês

Kevin DeYoung, Cara, onde está sua noiva?
Na Editora Fiel (Artigos).

Num artigo interessante e um tanto polêmico, o pastor americano Kevin DeYoung reflete sobre a dificuldade com as quais mulheres cristãs têm se deparado ao buscarem um marido. Ele defende que isso está acontecendo porque os jovens cristãos não estão amadurecendo para se tornarem homens de Deus. “Provavelmente é uma boa idéia parecer um pouco mais com o seu avô e um pouco menos com o Capitão Jack Sparrow. Menos ainda com o Peter Pan. Dêem provas de ambição piedosa. Assumam alguns riscos. Parem de namoricar e — se Deus não o estiver chamando para um serviço celibatário — comecem a procurar uma esposa.”

Josaías Jr., Você é o que você come
No iPródigo, em 7 de novembro de 2011.

O irmão Josaías Jr. faz uma abordagem interessante da “Parábola do Filho Pródigo”, mostrando que a situação do filho mais novo se reflete nas refeições em que ele está envolvido e que essa dieta do pródigo, por sua vez, pode refletir a situação do nosso coração.

Tullian Tchividjian, É legal não ser legal
No Blog Fiel, em 7 de novembro de 2011.

Neste trecho de seu novo livro Jesus + Nada = Tudo, Tullian Tchividjian nos faz meditar em como o Evangelho nos liberta da “lei da competência”, isto é, do esforço de tentar impressionar as pessoas, satisfazê-las, impressioná-las ou convencê-las que somos bons. Uma lição à qual precisamos retornar sempre.

Paul Tripp, 5 razões por que Deus nos chama a esperar
No iPródigo, em 8 de novembro de 2011.

Numa meditação maravilhosamente bela e profundamente útil, o pastor Paul Tripp nos mostra que esperar é algo inevitável no ministério cristão e é uma tarefa particularmente difícil e dolorosa. Entretanto, ao nos oferecer algumas razões pelas quais Deus nos chama a essa espera, ele nos convence de que “esperar é mais do que um fardo para suportar; é um presente precioso para receber com alegria”.

John Piper, Como glorificar a Deus no trabalho
No Blog Fiel, em 9 de novembro de 2011.

“Após duas semanas na Austrália, finalmente estou em casa. Estou transbordando de gratidão a Deus por Seus servos que lá estão, e pelo prazer de trabalhar juntamente com eles em Brisbane, Sidney e nas montanhas de Katoomba.Uma das conferências intitulava-se Comprometidos e era destinada aos ‘jovens trabalhadores’, o que, em seu dialeto, significa jovens profissionais em ambiente de trabalho. Perguntaram-me, em uma entrevista, se considerava o foco desta conferência uma boa ideia. Respondi que sim, pois 1 Coríntios 10:31 diz: ‘Portanto,quer comais quer bebais, ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus’.”

Michael Horton, A Lei e o Evangelho
No iPródigo, em 10 de novembro de 2011.

Michael Horton apresenta uma síntese de como a teologia reformada compreende a relação entre a Lei e o Evangelho. “No coração da hermenêutica reformada estava a distinção entre ‘lei’ e ‘evangelho’. Para os reformadores, isso não era equivalente a “Velho Testamento” e “Novo Testamento”. […] A Lei nos leva a Cristo no Evangelho por meio da nossa condenação e criando em nós desesperança a respeito de nossa própria ‘retidão’. ‘A ignorância dessa distinção entre Lei e Evangelho’, Beza escreveu, ‘é a principal culpada pelos abusos que corromperam e continuam corrompendo o Cristianismo’.”

Carl Trueman, Por que acredito na Grande Heresia
No iPródigo, em 14 de novembro de 2011.

Trata-se de um texto relevantíssimo, por abordar um assunto praticamente ignorado na cristianismo contemporâneo: a relação entre o perdão do pecado e as consequências disciplinares do pecado. Nele, Carl Trueman argumenta que “algumas ações têm consequências permanentes, e que o perdão do evangelho não necessariamente ‘limpa sua ficha’ em todos os sentidos”.

Robert Peterson, A divindade de Cristo & a Igreja
No AME Cristo, em 18 de novembro de 2011.

O autor sustenta que não há verdade bíblica mais importante para a vida e saúde da igreja do que a divindade de Cristo. “O verdadeiro Cristo das Escrituras merece mais que nossa admiração. Isso porque Ele é o eterno Verbo encarnado em Jesus de Nazaré. Ele é Deus e homem em uma pessoa e merece adoração como o único mediador entre Deus e a humanidade. Porque Ele é Deus ‘também pode salvar totalmente que por ele se achegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles’ (Hb 7:25).”

R.C. Sproul, A morte não tem a palavra final
No iPródigo, em 18 de novembro de 2011.

Numa reflexão cheia de beleza e vigor, R.C. Sproul mostra o significado da morte para o pecador desamparado e para o pecador que se abriga sob a graça de Deus em Cristo Jesus. “Quando nós fechamos nossos olhos ao morrer, não deixamos de estar vivos; de fato, nós experimentamos uma continuação da consciência pessoal. Nenhuma pessoa está mais consciente, ou atento, ou mais alerta, do que quando ele passa através do véu deste mundo para o próximo. Longe de cair no sono, estamos despertos para a glória em todos os sentidos. Para o crente, a morte não tem a última palavra. A morte se rendeu ao poder conquistador do Único que ressuscitou como o primogênito de muitos irmãos.”

Helder Nozima, Tolerância e confrontação: resposta a uma ateia
No Reforma e Carisma, em 23 de novembro de 2011.

Em nosso mundo pós-moderno, existe uma tendência crescente de considerar a fé cristã “intolerante”. Neste artigo, Helder Nozima refuta um texto escrito por uma ateia, argumentando que o Cristianismo é tolerante, porém confrontador. “Sou tolerante. Não proíbo ninguém de pensar assim. Não vou pedir na Justiça que impeçam os ateus de proclamarem livremente as suas crenças e até as críticas quanto à minha fé. Mas, como cristão e como cidadão, não posso abrir mão do direito de criticar livremente o ateísmo, como uma idolatria do próprio homem.”

John Piper, Se o nosso morrer for uma disciplina?
No Voltemos ao Evangelho, em 27 de novembro de 2011.

Este é certamente um dos melhores devocionais que já li. Nele, John Piper reflete sobre o fato de que, às vezes, a morte de um cristão é uma disciplina aplicada por Deus em razão de seu pecado. Todavia, mesmo quando o Senhor age assim, isso é uma demonstração do Seu cuidado paternal para com o Seu povo. “O que precisamos realmente é a profunda segurança de que, se a nossa morte resultar de nossa tolice e pecado, podemos descansar tranqüilamente no amor de Deus. Nesses momentos, estas palavras serão extremamente preciosas: ‘Somos disciplinados pelo Senhor, para não sermos condenados com o mundo‘.”

Helder Nozima, Elogio à beleza
No Reforma e Carisma, em 29 de novembro de 2011.

O mérito deste texto é provocar o debate em torno de um tema filosófico praticamente ignorado no cristianismo atual: a estética. O pastor Helder Nozima defende que os cristãos devem se importar com a beleza, sem, contudo, adotar o padrão mundano acerca do que é belo. “Precisamos recuperar o ensino bíblico sobre a beleza. Precisamos parar de confundir “santo” com “feio” e “adoração” com “sofrimento”. Sim, o sofrimento faz parte da vida cristã e a beleza exterior é sim enganosa. Mas a adoração é, antes de tudo, um prazer. E a santidade é algo belíssimo.”

Anúncios

2 respostas em “Os melhores links cristãos do mês (Novembro/2011)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s