Conselhos para os jovens reformados: Foquem o Evangelho

Vinícius S. Pimentel

(Vejam o sumário na Introdução.)

Semana da Reforma Protestante 2011

1º conselho: Foquem a glória de Deus no Evangelho de Cristo

Se você é um reformado, certamente sabe recitar de cor a primeira resposta do Breve Catecismo de Westminster: “O fim supremo e principal do homem é glorificar a Deus e desfrutá-lo para sempre”. Agora, se é um jovem reformado, provavelmente você prefere expressar tal verdade com estas palavras de Jonathan Edwards: “Deus é mais glorificado em nós quanto mais estamos satisfeitos Nele”. Essas duas belas afirmações demonstram o compromisso dos reformados com aquilo que é mais central em toda a Bíblia: a glória de Deus. Em síntese, elas expressam o nosso desejo sincero de seguir a ordem dada pelo Espírito Santo através do apóstolo Paulo: “Quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus” (1Coríntios 10.31).

Muito antes de lidar com as grandes doutrinas da eleição e da expiação limitada, o que me chamou a atenção na tal “fé reformada” foi a sua ênfase reverente e amorosa na centralidade de Deus em todas as coisas. Por isso, eu gosto da definição do teólogo Joel Beeke ao afirmar, ecoando Benjamin Warfield, que “ser reformado significa ser teocêntrico” (1). Eu gosto ainda mais quando ele prossegue em sua definição fundamental do calvinismo, dizendo:

Como calvinistas, somos apaixonados por Deus. Somos dominados por sua majestade, sua beleza, sua santidade, sua graça. Buscamos a glória de Deus, desejamos sua presença e modelamos nossa vida segundo o seu padrão. (2)

Em suma, como cristãos bíblicos que somos, nosso prazer supremo é refletir, em todas as áreas da nossa vida, a grandeza da glória e da graça de Deus.

Todavia, há uma pergunta importante a fazer: Onde – ou melhor, em quem – nós podemos contemplar as perfeições da glória e da graça de Deus em sua plenitude? Não há outro lugar para onde devemos nos dirigir, exceto para Jesus Cristo e o Seu Evangelho. “Nele” – nos diz a Escritura – “habita corporalmente toda a plenitude da divindade” (Colossenses 2.9), porque Ele – Jesus Cristo – é “a imagem do Deus invisível” e “a expressão exata” do ser de Deus (Colossenses 1.15; Hebreus 1.3). É ao contemplarmos o Evangelho de Jesus Cristo – Sua morte terrível e Sua ressurreição gloriosa – que vemos o amor, a ira, a santidade, a compaixão, a graça, a justiça, a verdade e o poder de Deus em plenitude. Portanto, se queremos refletir e enfatizar a glória de Deus, Cristo e o Evangelho devem ser o grande tema em nossos lábios e em nossos corações.

Calvino nos expôs essa verdade com grande beleza, ao afirmar:

… Deus não deve ser visto por trás de sua inescrutável majestade (pois Ele habita em luz inacessível), mas deve ser conhecido na medida em que se nos revela em Cristo. De modo que as tentativas humanas de conhecer Deus fora de Cristo são efêmeras, porque tateiam no escuro. É verdade que, à primeira vista, Deus em Cristo parece ser pobre e abjeto; sua glória, porém, desponta para aqueles que têm a paciência de transpor da cruz à ressurreição. (3)

Se desejamos refletir e enfatizar a glória de Deus, devemos focar o Evangelho de Cristo. Entretanto, de que maneira esse é um conselho útil – e até necessário – para os jovens reformados?

A energia, o vigor e o entusiasmo são virtudes típicas da juventude. Não é à toa que o livro de Provérbios nos ensina que “o ornato dos jovens é a sua força” (20.29). Contudo, tais qualidades frequentemente se desvirtuam e se convertem numa tendência de sermos contenciosos, num ímpeto apressado (e até mesmo tolo) de termos uma “causa” pela qual brigar – causas nem sempre dignas de luta.

Ao que me parece, o contexto indica ser esse o tipo de impetuosidade desnorteada que Paulo tinha em mente ao ordenar que Timóteo fugisse das “paixões da mocidade” (2Timóteo 2.22) (4). Paulo desejava que o seu pupilo fosse ousado e corajoso em combater o bom combate, mas ele temia que Timóteo acabasse se tornando excessivamente contencioso e dedicasse tempo demais a questões secundárias e de menor importância, ao invés de focar o Evangelho. Timóteo havia sido chamado por Deus para preservar “o testemunho de nosso Senhor” (1.8) e anunciar “a graça que está em Cristo Jesus” (2.1). Paulo queria que o seu filho cumprisse cabalmente o ministério que lhe fora confiado e, por isso, ele precisaria concentrar as suas forças naquilo que verdadeiramente possui importância vital: o Evangelho de Jesus Cristo.

De modo semelhante, os jovens reformados estão extremamente vulneráveis a perderem o foco do Evangelho. Questões secundárias parecem estar sempre lutando por ocupar o primeiro plano e, assim, nós acabamos desperdiçando nossa energia, vigor e entusiasmo em “causas” que não valem a pena. Ao invés de nos juntarmos a Paulo e nos tornarmos expositores “repetitivos” de Jesus Cristo e da palavra da cruz, acabamos gastando a maior parte do nosso tempo (e das linhas dos nossos blogs) falando sobre questiúnculas que não merecem tanta atenção.

Não me entendam mal. Eu não estou dizendo que as questões secundárias são desprovidas de importância. Elas têm o seu lugar e, juntas, ajudam a compor “todo o conselho de Deus”. Mas veja bem: elas são secundárias. Nós estaríamos muito longe da verdade se negássemos que existem algumas doutrinas mais centrais do que outras em todo o conselho de Deus. E o grande ponto a ser percebido é que todas essas doutrinas, as maiores e as menores, deveriam apontar para aquele que é o grande propósito do mundo, da vida e da fé reformada: a exaltação máxima da glória de Deus, no Evangelho de Cristo. Se as nossas discussões e debates teológicos perderem de vista a centralidade de Deus e a santificação do Seu nome por meio do Evangelho, então já haveremos caído num grande erro.

Portanto, meu primeiro conselho aos jovens reformados é: foquem o Evangelho, pois essa é a demonstração máxima de que vocês amam a glória de Deus e zelam por ela.

Notas:
(1) BEEKE, Joel R. Vivendo para a glória de Deus: uma introdução à fé reformada. São José dos Campos/SP: Fiel, 2010, p. 57.
(2) Idem, p. 59.
(3) CALVINO, João. 2 Coríntios. Série Comentários Bíblicos. Trad. Valter Graciano Martins. São José dos Campos/SP: Fiel, 2008, p. 117.
(4) Os comentaristas da ESV Study Bible também consideram essa possibilidade. Na nota referente a 2Timóteo 2.22, eles pontuam: “‘Paixões’ (gr. epithymia), nesse contexto, refere-se a desejos pecaminosos em geral (não apenas desejo sexual), especialmente aqueles que tendem a ser característicos da juventude. Talvez Paulo esteja sugerindo, nos vv. 23-25, que um desses desejos seria uma tendência de envolver-se em disputas ou ser irascível” (THE ESV STUDY BIBLE. Wheaton, Illinois, U.S.A.: Crossway, 2008, p. 2340, tradução do autor).

Por: Vinícius Silva Pimentel | PreciosoCristo | Original aqui.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que inclua estes créditos, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Anúncios

3 respostas em “Conselhos para os jovens reformados: Foquem o Evangelho

  1. Prezado Pr. e MD. Diretor deste Site tao abencoador na minha vida, afirmo ao nobre Pr. que estou aposentado e gosto desse tipo de artigos e literaturas reformadas, peco desculasp em lhe ocupar meu Pr. e sobfre um pedido de um livro evanbgelico, sou aposentado e peco tambem que ore por minha saude s/esse problema que estou sofrendo na minha prostata, ref. a esse livro ficara a sua escolha se possivel desses reformados, resido no RN, na RUa. Baia de MAdureira, 16. Nova Parnamirim, Cidade de Parnamriim/RN. CEP. 59153-010, Cel.84-988112260. grande abraco e que Deus lhe abencoe meu jovem Prt.amem. JONAN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s